segunda-feira, 20 de maio de 2013

PÁSSARO NO F(R)IO

PÁSSARO NO F(R)IO

I
Passarinho na vida,
bem cedo eu quis voar
e, abrindo as asas,
vivi longe de casa,
o Mundo era meu lar!
Mil sonhos de sucesso,
ter fama e dinheiro,
um amor verdadeiro...
tudo iria chegar !

I I
O tempo foi passando
e o Passado a pesar,
os fracassos tentando
a esperança esmagar
e os sonhos definhando,
sem ninguém pra ajudar.
Desilusões tirando
o brilho do meu olhar.

I I I (refrão/BIS)
Hoje, eu quero chorar...
só posso lamentar
esperanças perdidas,
tanto sonho querido
que não vai mais voltar !

I V
Pássaro solitário,
sem família nem lar,
sem sucessos nem sonhos,
eu só quero chorar !
Em silêncio, tristonho,
já não penso em voar...
foi-se o tempo risonho,
já nem sei mais cantar !
"NATO" AZEVEDO
(OBS.: versão livre de
"Bird on the wire", de
JOE COCKER, no album
ao vivo MAD DOGS, etc)

Um comentário:

Antonio Lopes disse...

as asas do poeta são as palavras e sua inspiração. eu sou um grande admirador do cachorro louco. cocker é muito bom. boa lembrança..abração